Marca brasileira de educação de qualidade.
0800 771 3009(11) 4367-8303

Informes do J. Piaget Sistema de Ensino

;
Voltar

Pais-escola | Dica de Comunicação | Danoninho


O mito do Danoninho. Faz bem ou faz mal para as crianças?

O Danoninho não é um iogurte, mas sim um queijo petit suisse, ou seja, um queijo fresco adicionado de minerais, vitaminas e polpa de frutas. Porém, ao observar o rótulo do produto, vemos que há acréscimo de substâncias, como conservantes, estabilizantes, aromatizantes, dentre outros, que podem gerar consequências significativas em longo prazo.

Em sua composição nutricional, observa-se que o fabricante não apresenta as quantidades exatas dos nutrientes contidos no Danoninho, portanto, ele pode ter quantidades superiores ou inferiores ao que foi informado.

Ao verificar a tabela nutricional do produto, observamos que um potinho de 42,5g tem 6g de carboidratos, que normalmente é representado pelo açúcar. Isso equivale a 1 colher de sopa de açúcar em 1 potinho, quantidade consideravelmente elevada. Já as proteínas representam apenas 6,6% das calorias totais em um potinho, quantia equivalente a 2,6g de proteína, o que é igual a meia colher de sopa de carne moída. Por ser um componente essencial para o crescimento e desenvolvimento muscular das crianças, considera-se que essa quantidade está extremamente abaixo do recomendado.

As gorduras encontradas no Danoninho são consideradas ruins, ou seja, em excesso, trazem consequências à saúde das crianças. Uma delas é a obesidade, que pode gerar problemas cardiovasculares. Segundo a tabela nutricional, verificamos que um potinho tem 1,3g de gorduras. Destas, há 0,9g de gorduras saturadas. É justamente esse tipo de gordura que, em excesso, favorece a obesidade infantil.

A quantidade de sódio encontrada em um potinho do Danoninho é 23mg, o que representa 23% do valor recomendado para crianças pela Organização Mundial da Saúde, portanto podemos dizer que a quantidade de sódio no produto é bastante elevada. A OMS indica que a ingestão diária seja de, no máximo, 2g de sódio ou 5g de sal de cozinha, o que equivale a 1 colher de chá ou até 5 sachês de sal. Além disso, a criança consome ao longo do dia outros alimentos em que o teor de sódio também é significante, logo, a soma da quantidade total ingerida no dia será consideravelmente maior que o recomendado. O excesso de sódio pode desencadear problemas cardiovasculares, como hipertensão.

Acrescentar alimentos com quantidades elevadas de carboidratos (açúcares), gorduras e sódio na infância podem contribuir para o desenvolvimento da obesidade e, por consequência, gerar doenças crônicas não transmissíveis, como hipertensão, diabetes mellitus, dislipidemias, dentre outras. Portanto, o Danoninho é um produto que, consumido rotineiramente e em excesso, faz mal para as crianças, além de acarretar danos à saúde futuramente.

Dr.ª Caroline de Salve – CRN3 28964 | Nutricionista da Escola Modelo da Sede do J. PIAGET - Sistema de Ensino Multimídia.


Nutricionista  Dica de Comunicação  Pais-escola  Danoninho  Saúde  Obesidade Infantil  Escola Modelo  

Imprimir