Marca brasileira de educação de qualidade.
0800 771 3009(11) 4367-8303

Informes do J. Piaget Sistema de Ensino

;
Voltar

Revolução Constitucionalista


No ano de 1932, no estado de São Paulo, um grupo de cerca de 100 mil pessoas reuniu-se na Praça da Sé, onde reivindicaram a autonomia dos estados e uma nova Constituição.

Em maio, ocorreu um grave confronto entre manifestante e os getulistas que vitimou quatro estudantes chamados Martins, Miragaia, Dráuzio e Camargo, nomes cujas iniciais formaram a sigla MMDC. Já em meados de setembro de 1932, apesar dos esforços, os combates cessaram com a derrota dos paulistas diante da superioridade das forças legalistas que apoiavam o governo.

Getúlio Vargas procurou aliar-se aos derrotados no intuito de fortalecer seu governo e convocou uma Assembleia Constituinte, que terminou no ano de 1934 com a elaboração de uma nova Constituição.

Do ponto de vista dos militares, a Revolução Constitucionalista foi um fracasso, porém, na visão política, foi um sucesso para Getúlio Vargas, pois ele havia nomeado o interventor que os paulistas tanto desejavam, Armando Sales de Oliveira, que estava exilado. Além disso, Vargas aceitou renegociar as dívidas dos cafeicultores em crise.


História  J. PIAGET  Revolução Constitucionalista  Getúlio Vargas  Brasil  São Paulo  

Imprimir