Categorias
Uncategorized

QUE TAL MONTAR UM PROJETO INTERDISCIPLINAR?

QUE TAL MONTAR UM PROJETO INTERDISCIPLINAR?

Para começar, precisamos diferenciar multidisciplinaridade de  interdisciplinaridade.

Pedagogico

Por Maria Luísa Silvestre

MULTIDISCIPLINARIDADE é o conjunto de disciplinas que um curso possui. Dependendo da escola ou fase de estudo em que o aluno se encontra, o número de matérias ou disciplinas varia. Do Fundamental anos iniciais para o Fundamental anos finais já cresce o número de disciplinas na grade curricular. No Ensino Médio, mais disciplinas são ensinadas, como, por exemplo, Filosofia, Sociologia, que geralmente não são vistas em etapas anteriores.

É muito comum o ensino se basear numa proposta em que o aluno estuda todas as disciplinas do currículo, como se fossem “gavetas separadas de um armário”, ou seja, estuda Geografia, História, Matemática, e assim por diante, sem haver uma necessária ligação entre elas. E já se sabe que no cérebro do aluno ocorre o mesmo efeito. Os conteúdos não se misturam, ficam separados, se não for treinado para fazer interligações.

Podem ocorrer trabalhos em que se escolhe um tema e todas as disciplinas participam abordando o assunto separadamente. Mesmo assim, continuamos na multidisciplinaridade, nas “gavetinhas individuais”.

INTERDISCIPLINARIDADE é quando dois ou mais componentes curriculares relacionam seus conteúdos para aprofundar um conhecimento, superando a sua visão fragmentada e estabelecendo, assim, a integração dos saberes. 

Diz respeito ao processo de ligação entre as disciplinas, desenvolvendo o pensamento plural, capacitando o aluno a observar os fatos da realidade de uma forma ampla e abrangente.        

Na verdade, se estabelece a interdisciplinaridade  quando algumas disciplinas se unem para a resolução de um problema real. Essa metodologia exige a pesquisa, estimula a curiosidade, a vontade de saber o porquê das coisas, e o mais importante: a vontade de achar soluções.

Você sabia que um dos principais diferenciais no material didático do Sistema Piaget está nas relações interdisciplinares que o material propõe?

Ficou provado que o conhecimento não é dissociado, fragmentado. Ele é abrangente a toda a realidade que nos cerca. Por isso, a nossa concepção de ensino privilegia a interdisciplinaridade e a contextualização dos conteúdos, o que vai ao encontro do que a BNCC propõe para a formação integral do aluno: “a superação da fragmentação radicalmente disciplinar do conhecimento, o estímulo à sua aplicação na vida real, a importância do contexto para dar sentido ao que se aprende”

Sugestões para um projeto interdisciplinar

O primeiro passo é escolher um tema que desperte o interesse dos alunos.

1-  Pode ser um tema de aspecto científico, como por exemplo, “AS VIAGENS ESPACIAIS”, com a participação simultânea de, no mínimo, 4 disciplinas.

Os alunos precisarão responder às questões: São importantes essas viagens? São necessárias para a humanidade que, em muitos países, sofre com problemas de extrema pobreza? Os gastos são irrelevantes levando-se em conta o progresso científico que geram?, etc.

Na disciplina de Geografia, os alunos deverão pesquisar sobre os astros do Sistema Solar para onde se dirigem as viagens (Lua, Marte), o que se sabe sobre eles, suas características, etc. 

Em História, pesquisarão como e quando iniciaram as viagens espaciais, quais os primeiros a se aventurarem, as épocas das viagens, as projeções para as viagens futuras.

Em Ciências, dependendo do nível da turma, os alunos precisarão descobrir alguns conceitos básicos e simplificados ou então mais aprofundados da Física e Química para responderem: Como um foguete sobe? Como se desloca? Como os tripulantes retornam? Também deverão mencionar as invenções que foram necessárias para a realização dessas viagens (roupas apropriadas, alimentos processados especiais, e até mesmo o computador, que ainda não existia.)

A conclusão final é essencial. Os alunos ficarão a favor ou contra essas viagens? A Língua Portuguesa, obviamente, participa integralmente do projeto, pois  é essencial que eles elaborem uma redação que una todo o aprendizado, estruturando  num texto os resumos das pesquisas e a conclusão final. Após a digitação, uma dupla ou trio ficará encarregada da revisão da escrita.

  

2- Outro exemplo de tema que resulta um bom trabalho interdisciplinar, aproveitando que estamos no mês de março,  é “DIA INTERNACIONAL DA MULHER”, com participação de várias disciplinas.

Na disciplina de História,  os alunos irão pesquisar quando começou a luta pela emancipação da mulher; o porquê da data escolhida  (8 de março); o que estava acontecendo na época; o que as mulheres reivindicavam. Também, deverão pesquisar e, de modo resumido, mencionar o progresso de suas conquistas, e o retrocesso e violência que elas estão sofrendo  nos últimos anos. 

Na tentativa de  entender por que a mulher é discriminada, além dos fatos históricos, a Geografia vai contribuir no esclarecimento de quais países (e sua localização continental), por motivos religiosos e/ou ideológicos, proíbem a mulher de estudar, obrigam-na a usar burcas, etc. Os alunos irão procurar onde se localizam e quais são os países mais progressistas e democráticos, nos quais há mulheres que são presidentas, primeiras-ministras ou ocupam cargos de relevância. Poderão, inclusive, fazer um mapa-múndi e marcar com legendas os países onde a mulher ainda é considerada inferior ao homem e onde ela já conquistou seus direitos de igualdade.

A Matemática ajudará muito na montagem de tabelas ou gráficos de estatística e proporção: número de mulheres no mundo; quantas em porcentagem exercem cargos executivos em empresas; quantas ainda são exploradas com salários inferiores, etc. Esse gráfico, para facilitar, poderia ser feito com pesquisas só do Brasil. Nessa opção, seria aconselhável descobrir o número de mulheres que, sozinhas, cuidam da sobrevivência da sua família e também a situação mais agravante das mulheres negras e pobres. Dados desse tipo são fáceis de se encontrar na internet. A tarefa dos alunos seria a de criar gráficos ou tabelas. 

À disciplina de Língua Portuguesa cabe a tarefa importantíssima de redigir as descobertas das pesquisas, as legendas dos gráficos, estruturar um texto coerente que tenha  a conclusão final, ou seja, respostas para os problemas levantados ou propostas para a melhoria da situação.

Na conclusão, especificar, ainda, se forem turmas mais adiantadas, as razões de um visível retrocesso de conquistas e aumento da violência e até de morte de mulheres.

AS DIFERENTES ÁREAS DO CONHECIMENTO AJUDAM A BUSCAR AS RESPOSTAS

      Pelos exemplos de projetos que apresentamos, fica claro que eles só poderiam acontecer  seguindo um modelo de trabalho interdisciplinar

         A conclusão ou tomada de uma opinião ou até de uma ação (por exemplo, a criação de uma campanha de alimentos e roupas para distribuir na periferia onde há muitas mulheres que cuidam sozinhas de seus filhos) depende da reflexão a partir de aprendizados das várias disciplinas integradas.      

      Pensemos também o seguinte: no caso de precisarmos tomar uma resolução para um problema da nossa vida, no nosso cotidiano, analisamos: por quê?, como?, onde?. Além disso, fazemos cálculos de todo tipo, até contas financeiras. Essa é a prova de que a utilização da interdisciplinaridade é a maneira mais  eficaz e sensata para se levantar hipóteses e encontrar  soluções.

Conheça as soluções do Sistema Piaget para ajudar a sua escola no pós-pandemia. Entre em contato com nossos consultores através do WhatsApp!

Mantenha-se informado sobre as novidades na educação, acompanhando nosso blog. Em nossas redes sociais também temos conteúdos exclusivos. Confira!

Receba nossa newsletter!