Categorias
Pedagógico

DO CONCRETO PARA O ABSTRATO

Pedagógico

Por Maria Luisa Silvestre

DO CONCRETO PARA O ABSTRATO  

  CAMINHO PARA UMA APRENDIZAGEM EFICAZ

Em aula de Ciências, no Colégio Piaget (Escola de aplicação do Sistema Piaget), a professora trabalha com os  alunos do 3º ano do Fundamental I os conceitos de litro e mililitro. Eles visualizam, nas provetas e béqueres, quantidades de líquido e as indicações das medidas de um litro, meio litro e um quarto de litros, bem como suas correspondências em mililitros.

Essa atividade, proposta no material pedagógico do Sistema Piaget, é um exemplo da metodologia que parte do concreto para o abstrato.

 POR QUE ESSA METODOLOGIA É IMPORTANTE?

A Neurociência, que fez surpreendentes descobertas nos últimos anos sobre a atuação dos diversos compartimentos do cérebro, esclarece que o aprendizado se estabelece com relação às experiências já vivenciadas pelo indivíduo.

Apesar disso, a educação até os 10 anos mais ou menos, principalmente no Fundamental I, trabalha uma série de conteúdos que vão ficando cada vez mais abstratos e distantes do universo dos alunos.

Sabe-se hoje que conceitos abstratos só  se constroem na mente por meio de um conjunto de relações com a realidade. Um conceito novo precisa, portanto, se relacionar com o já conhecido.

A especialista em neurociência clínica e neuropsicologia educacional, Michele Müller, afirma: “Se o conceito não é relacionado, não faz sentido; e se não faz sentido, é descartado pelo cérebro”.

É o famoso “aprendeu na hora mas esqueceu”. Na verdade, o cérebro não registrou e não houve realmente o aprendizado.

COMO AUXILIAR O CÉREBRO A ABSTRAIR?

A necessidade de o aluno abstrair sem fazer relação com o concreto, ou seja, sem fazer relação com as experiências de vida (que podem variar de uma turma para outra, da região onde os alunos habitam e do nível social e econômico deles) ocorre, infelizmente,  com frequência nas aulas de quase todas as disciplinas.

É preciso enfatizar que a utilização de exemplos do cotidiano e fazer analogias no ensino de conceitos abstratos faz toda a diferença, numa aula de Ciências ou quando se interpreta um poema, por exemplo. Toda criança já viu algo que se relaciona ao conceito novo ou presenciou um fato ou assistiu a um filme, etc.

Qualquer conceito pode sim ter alguma relação com “lembranças” ou “registros” cerebrais já efetivados. Cabe ao professor,  em conversa, resgatar o que os alunos já conhecem,  já observaram no meio em que vivem  (o concreto) para, então,  ensinar o novo conceito (o abstrato).

ENSINO DA DA MATEMÁTICA DO CONCRETO PARA O ABSTRATO

Embora esse método deva ser usado pelo professor em todas as disciplinas, é essencial o seu emprego na Matemática, por ser considerada a mais abstrata para as crianças. Apesar disso, é a disciplina mais fácil de se partir do concreto para chegar ao abstrato, pois materiais simples podem tornar a aula interessante e divertida.

GEOMETRIA: Para aquisição dos conceitos de direção, lateralidade e segmentos de reta, os alunos do Colégio Piaget formaram figuras geométricas de peixes, utilizando apenas lápis. Ao moverem os lápis, podiam mudar a direção dos peixes. Também identificaram nas árvores da escola modelos reais de segmento de reta.

FRAÇÃO: O aprendizado de fração fica muito facilitado com a divisão de materiais no concreto. Dividindo, por exemplo, bolos em fatias de tamanhos diferentes, é possível identificar as frações equivalentes. Os alunos podem, ainda, separar e agrupar balas, pirulitos, fichas coloridas, massinhas de modelar, e muitos outros objetos.

OPERAÇÕES MATEMÁTICAS: Todas as operações podem ser feitas de modo concreto com objetos que os alunos tragam de casa, de preferência pequenos e recicláveis (potinhos, tampinhas, botões, etc.). Mas de alta valia é o emprego do material dourado (conjunto de peças de madeira com valores numéricos, que permite a visualização das operações matemáticas por meio dos “cubos”, “barras”, “placas” e “blocos”).

RELAÇÕES DE ORDEM E VALOR POSICIONAL:  Para conceitos relacionados à numeração e mesmo para efetuar as operações fundamentais da Matemática, o ábaco (calculadora mais antiga criada pelo ser humano) é um recurso que os alunos adoram utilizar.

NUMERAIS ORDINAIS:  Para contextualizar e tornar mais fácil o aprendizado, uma proposta é a adaptação das cartelas de bingo e organizar um divertido jogo de bingo com números ordinais.

SISTEMA DE MEDIDAS: Usando régua, trena, metro de carpinteiro ou de costureira, os alunos do Piaget fazem medições de objetos e espaços da escola. E vão anotando…

OPERAÇÕES COMPLEXAS: Por mais avançadas que sejam as operações matemáticas, principalmente  na fase final do Fundamental I, o professor pode fazer exercícios usando fichas previamente preparadas e recortes de papéis coloridos. Também a gamificação é um instrumento benéfico, pois, além de agradar  os alunos, exige reflexão e superação de desafios, sendo muito útil  para a revisão de conteúdos.

A PRINCIPAL METODOLOGIA DO SISTEMA PIAGET E SEU MATERIAL DIDÁTICO

O material do Sistema Piaget é todo baseado na ideia do psicólogo e pensador “Jean William Fritz Piaget”: a criança é que deve construir o seu aprendizado e não recebê-lo pronto, de forma abstrata e descontextualizada.  

Portanto, no material didático do Sistema Piaget,  o conceito novo, o  “abstrato”,  vai sendo descoberto pelo aluno aos poucos, a partir dos seus conhecimentos prévios. Ele é o protagonista do seu próprio aprendizado. 

Muitos objetos digitais e tecnológicos compõem o material,  incluindo jogos, preparados pela nossa equipe para o aluno interagir,  enfrentar desafios e chegar, ele mesmo, à solução das situações-problema, solidificando, assim,  o aprendizado. Com o avanço da tecnologia em todos os campos, inclusive no da  Educação,  a gamificação se tornou parte importante do processo ensino-aprendizagem. E, no Sistema Piaget, ela se adapta aos assuntos dos diversos componentes curriculares, desenvolvendo  no aluno o raciocínio e o prazer de aprender brincando.

Continue acompanhando nosso blog para saber mais novidades e ter acesso a tudo que preparamos para melhorar cada vez mais o ensino da sua escola. Nossas redes sociais também têm conteúdos interessantes sobre a educação. Acesse e confira. 

facebook

instagram

Receba nossa newsletter!